Não faça comparação da sua vida com a de outra mãe.

Tempo de leitura: 3 minutos

A comparação é algo muito sutil que se passa na cabeça de uma mãe e que pode assumir grandes proporções.

Algumas vezes você pode ter tido um pensamento de que precisa fazer algo, porque a mãex” tem “x” filhos e faz aquilo. Também, você pode ter se sentido péssima porque se comparou com uma outra mãe que tem feito algo que você gostaria de fazer, mas que não tem sido possível.

E eu poderia citar mais alguns exemplos, mas vamos parando por aqui.

Comparação

Neste texto quero que você compreenda que parar de se comparar vai te tornar uma pessoa mais feliz, uma mãe mais feliz.

Quando observamos a personalidade, crenças e valores que moldam os comportamentos e prioridades de uma pessoa, chegamos a conclusão de que o jeito de ser mãe é individual.

Cada mãe tem um jeito e querer ser exatamente igual a outra pessoa só irá te atrapalhar.

Podemos ter admiração que acontece quando observamos um talento, característica, bem material, realização, etc e reconhecemos “aquilo” como bom sem pensar negativamente . Podemos desejar ter também, só que neste caso, parte de um sentimento de alegria pela conquista ou talento da outra pessoa. Um sentimento de querer bem ao outro e talvez desejar aprender com a pessoa como fazer para ter “aquilo” que admiramos.

A admiração é saudável e benéfica. Já a comparação traz um sentimento de inferioridade ou superioridade à outra mãe e, desta forma, você não se sentirá bem.

Eu sei… não está fácil deixar de se comparar quando as redes sociais mostram todos os dias vidas perfeitas, gente perfeita, sem problemas. Sem os problemas que você tem. Então, vou te contar um segredo… essas pessoas não são perfeitas. São mães e famílias que passam por problemas muitas vezes bem parecidos com os nossos.

É porque nas redes sociais nós só vemos um “recorte” da vida das pessoas e geralmente o que é mostrado são os momentos felizes.

Ainda, você que está lendo este texto, talvez tenha visto as minhas redes sociais e pensado a mesma coisa, que essa “mãe” não tem problemas, que ela é muito diferente de mim. Então, para você não ter esta impressão errada, já quero lhe avisar que tenho problemas e passo por muitas coisas que você também passa. Não sou perfeita, longe disto (risos), assim como você também não é.

O bonito disto tudo que te contei é que podemos reconhecer a nossa própria humanidade, as nossas próprias fraquezas. E podemos transformar em força quando vencemos o obstáculo.

Quando começamos a olhar mais para nós mesmas e enxergamos as nossas qualidades, nossa história de vida e nossa personalidade, vamos ficando mais tranquilas com o nosso próprio jeito de ser mãe.
Aprendendo a nos valorizar mais, as comparações vão deixando de ter poder sobre nós, porque elas já não fazem mais sentido.

A gente vai se dando conta de que era pura perda de tempo, energia e vitalidade ficar pensando daquela forma.

Isto não acontecerá do dia para a noite, poderá levar um tempo, mas aqui lhe falo de um caminho para diminuir este mau hábito.

Vamos nos livrando daquela comparação e nos concentrando mais em nós mesmas, assim a vida fica mais fácil e a maternidade mais leve.

Se você gostou deste texto, compartilhe, marque uma amiga, deixe um comentário.

Se inscreva na nossa lista de e-mails para ser avisada dos próximos textos.

Abraços com Carinho.

Comments

comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.