Exterogestação: descubra como acalmar bebês com algumas dicas simples.

Tempo de leitura: 5 minutos

Você já ouviu falar em exterogestação? Não?

Exterogestação
Exterogestação, Grávida, Bebês

Conheci a exterogestação vendo alguns vídeos do Dr. Harvey Karp antes mesmo de ter minha filha. Achei interessante porque ele mostrava técnicas usadas há muitos anos pelas mães, mas que ficaram esquecidas ou desacreditadas pela sociedade moderna.

Sendo assim, busquei me informar e quando minha filha nasceu coloquei em prática algumas dessas técnicas.

Então vamos lá…

Esse conceito de Exterogestação surgiu com o Antropólogo inglês Ashley Montagu, que fazia referência há uma continuidade da Gravidez fora do útero por mais 9 meses.

Segundo esta teoria o Bebê humano necessita de um cuidado especial nesses primeiros meses de vida, pois ele desenvolve suas capacidades intelectuais e motoras de forma mais lenta quando comparado aos outros mamíferos.

Bebê no sling

Animais como vacas, cavalos, cães e gatos já nascem sabendo andar e isto mostra uma independência maior do que a do Bebê humano.

O nascimento dos nossos bebês ocorre antes que o seu cérebro esteja desenvolvido completamente para que o corpo da mãe possa suportar a gestação e o parto.

Esta teoria se tornou mais conhecida com o pediatra norte-americano Harvey Karp que considera os 3 primeiros meses de vida do bebê como o 4º trimeste da Gravidez e, portanto, uma continuidade da gestação.

Assim, a exterogestação propõe que adotemos algumas práticas para simular a vida que o bebê tinha dentro do útero. Desta forma, podemos trazer um maior acolhimento, aconchego e tranquilidade para o bebê se desenvolver bem. E proporcionar que a transição para a vida fora do útero seja mais suave.

Posso falar por experiência própria que muitas destas técnicas me salvaram nos cuidados com minha filha.

Ela tinha Alergia a Proteína do Leite e a partir do primeiro mês de vida apresentou muitas cólicas. Tivemos também dificuldades na amamentação e a única coisa que acalmava as cólicas dela era mamar no peito, ficar no sling ou no braço o tempo todo.

Foi assim até que descobrimos a alergia e começamos o tratamento, ela já tinha mais de 2 meses.

Então, eis aqui algumas técnicas que você pode tentar com seu bebê:

Técnica do Cueiro: consiste em envolver o bebê em um cueiro grande formando uma espécie de “casulo”. É necessário aprender a amarrar bem para não ficar partes soltas e não expor o bebê a riscos. Para que o bebê se acalme também é preciso que o cueiro esteja bem firme.

Esta é uma boa técnica para ser usada quando o bebê vai dormir, ou para acalmar o bebê. Contudo isto não substitui a necessidade de contato corpo a corpo com a mãe.

Busque na Internet pelo filme “O Bebê mais Feliz do Pedaço” ou pelo nome do Dr. Harvey Karp, você encontrará alguns vídeos onde ele ensina a técnica do Cueiro e a de “colocar o bebê de lado” no seus braços.

Usar um Carregador de Pano (Sling):

O Sling é um carregador de pano recomendado para usar com o bebê desde recém-nascido. É indicado por ser mais ergonômico e proporcionar o aumento do vínculo da mãe com o bebê.

Com o uso do sling podemos simular algumas das sensações que o bebê tinha dentro do útero. Além de ficar bem próximo da mãe, sentindo seu calor, ouvindo as batidas do coração dela, ele também ficará em constante movimento o que acontecia quando estava dentro da barriga.

Também é um ótimo recurso para acalmar as cólicas do bebê. E permite que a mãe tenha as mãos livres para realizar suas atividades.

Saiba mais sobre o Sling, clique aqui Como usar o Wrap Sling?  Veja também este vídeo do meu canal sobre como amarrar o Wrap Sling:

Balançar:  como no útero o bebê era balançado de acordo com os movimentos da mãe, é natural que ele goste de ser balançado.

Você pode balançar ele com os braços, pode usar o sling e se movimentar fazendo suas atividades. Pode também usar o sling e dançar com o bebê. Balançar no carrinho ou usar a técnica de colocar de lado e balançar que o Dr. Karp ensina.

Sons: segundo pesquisas científicas, quando o bebê estava no útero havia barulho constante. O Barulho do Shhhhh auxilia a acalmar o bebê.

Você pode fazer com a boca ou colocar para tocar um ruído branco (também conhecido como som do útero).

Se inscreva no meu canal, lá tem um vídeo com 2 horas de som do útero. E o melhor é que não tem aquelas propagandas no meio que acabam acordando o bebê….kkkkkk, veja aqui:

Sugar: o ato de sugar acalma o bebê. Aqui vou te orientar de acordo com o que considero de mais positivo e também que tem sido recomendado pelos médicos. Para suprir esta necessidade de sugar, o melhor é que o bebê possa ser amamentado no peito em livre demanda.

Amamentar é mais do que suprir a necessidade de alimento, amamentar também auxilia a suprir a necessidade de contato com a mãe. É um ato de carinho e favorece o aumento do vínculo tão importante para o desenvolvimento da criança.

Se caso não foi possível amamentar, busque aumentar o contato, o toque no seu bebê. Você pode fazer mais massagens, abraçar mais, pegar mais no colo, usar o sling com mais frequência. Encontre formas de aumentar o toque e as demonstrações de carinho.

Hoje ficamos por aqui… espero que você tenha gostado e que estas informações sejam úteis para você.

Deixe seu comentário se tiver alguma dúvida ou se quiser nos contar sobre sua experiência com algumas destas técnicas.

Abraços com Carinho.

Comments

comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.